Nossos Contatos

(21) 3899-8805 | (21) 99292-7786

[email protected]

Atendimento: 8h às 18h

Entenda como funciona a gestão de segurança privada

O setor de segurança privada está em expansão no Brasil, e apresenta um expressivo faturamento de R$35,7 bilhões. De acordo com o Anuário do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, divulgado no segundo semestre de 2021, há quase 2.500 empresas especializadas atuando no setor.

Além de apresentar um crescimento considerável, o serviço de segurança privada vem ganhando cada vez mais complexidade e enfrentando novos desafios ao longo do tempo. Por isso, as ações devem ser planejadas e realizadas de maneira articulada e estratégica, sempre lançando mão da tecnologia mais avançada do mercado para oferecer um serviço de qualidade.

Nesse cenário, um novo campo de trabalho tem ganhado força: a gestão de segurança privada. Neste post, explicamos o que é e como funciona essa área. Continue acompanhando!

O que é a gestão de segurança privada?

Pode-se definir a gestão de segurança privada como um conjunto de processos que são relacionados:

  • ao planejamento do sistema de segurança;
  • à organização de cronogramas e atividades do vigilantes e agentes;
  • ao direcionamento do que fazer em cada situação;
  • ao controle dos recursos materiais, humanos e financeiros envolvidos na administração de serviços de segurança privada.

Como sabemos, os serviços de segurança privada têm como objetivo prevenir danos e proteger a integridade física e patrimonial de pessoas ou empresas. Assim, a gestão de segurança patrimonial põe em prática os serviços de segurança e monitoramento oferecidos pelas empresas especializadas.

Vale ressaltar, aqui, que o serviço de segurança privada não se confunde com o de segurança pública nem o substitui. O ideal é que a segurança privada seja um serviço complementar de defesa e prevenção de riscos.

Dica: Vantagens de contratar uma consultoria em segurança

Serviços de segurança privada

Segurança patrimonial

O setor de segurança patrimonial é responsável por proteger o patrimônio de empresas e indústrias contra roubo, furto, violação, danos e outros tipos de perturbação.  Assim, o gestor de segurança patrimonial atua para assegurar a integridade de equipamentos e bens materiais, escritórios, funcionários e informações particulares.

Ou seja, o gestor trabalha para garantir a segurança de funcionários, escritórios, equipamentos, edifícios, informações, atividades-chave e materiais valiosos da organização.

Segurança privada

A área de segurança pessoal privada atua na proteção de pessoas contra acidentes, assaltos, ataques, sequestros, agressões, roubos, furtos e outros tipos de sinistros. Dentre outras atividades, é função do gestor responsável:

  • desenvolver planos de segurança pessoal;
  • orientar os vigilantes que farão a defesa do cliente;
  • elaborar planos de ação e de contingência em caso de intercorrências;
  • oferecer suporte e recursos para os profissionais da segurança durante as missões.

Segurança para eventos

O setor de segurança para eventos é responsável por ações relativas à segurança de eventos públicos e privados de pequeno, médio ou grande porte, como: shows, feiras, conferências, congressos e exposições. 

É papel do gestor que atua nessa área zelar pela proteção dos participantes e dos organizadores do evento, e também de equipamentos e do espaço físico onde o evento acontece.

A legislação sobre a segurança privada

A prestação do serviço de segurança privada demanda autorização da Polícia Federal, responsável pela fiscalização dessa atividade.

Também há outros requisitos legais envolvidos, como:

  • a obtenção de um alvará de funcionamento; 
  • o credenciamento e a atualização de dados dos profissionais de segurança no Sistema de Gestão Eletrônica de Segurança Privada da Polícia Federal;
  • a validação da formação dos profissionais e a realização de cursos de reciclagem de tempos em tempos.

Dentre as normas legais relativas ao funcionamento da segurança privada, a mais importante é a Lei Nº 7.102. Esta lei dispõe sobre a segurança de estabelecimentos financeiros, estipula regras para a operação de empresas particulares de vigilância e de transporte de valores e fornece outras providências.

Dica: Como um plano de segurança é elaborado?

O que faz um gestor de segurança privada?

Quem pretende atuar na área de gestão de segurança privada deve, primeiro, se capacitar para exercer essa função, pois ocupar o cargo de gestor sem a devida formação e conhecimento pode trazer sérios riscos. Uma boa opção é investir na graduação em Gestão de Segurança Privada ou realizar cursos de extensão na área.

Há várias atividades envolvidas no setor de gestão de segurança privada. A mais importante delas é o planejamento da gestão de segurança, levando em conta o objetivo a ser alcançado, a trajetória que será seguida para tal e os recursos que serão empregados. É necessário incluir todas as etapas e processos envolvidos no planejamento, e garantir que tudo seja cumprido com clareza e rigor.

Também é papel do gestor de segurança privada monitorar e controlar a progressão das atividades, observando se o planejamento está sendo obedecido e verificar se as metas e objetivos propostos continuam sendo viáveis. Esse controle apurado permite identificar pontos de melhoria e fazer alterações no planejamento inicial, caso necessário.

Além disso, o gestor de segurança privada também tem a responsabilidade de organizar os cronogramas de atividades, elencando as etapas e processos envolvidos; ele também deve se preocupar em direcionar os recursos humanos, financeiros e materiais de maneira adequada, garantindo o melhor aproveitamento do tempo e de recursos e um serviço eficiente e sem falhas.  

Gestão de segurança privada é com a Magna!

Como explicamos na introdução deste artigo, vivemos hoje uma “explosão” no número de empresas especializadas em segurança privada no Brasil. Entretanto, esse crescimento nem sempre se reflete em qualidade, e nem todas as empresas de segurança privada estão realmente qualificadas para exercer essa atividade tão importante e cheia de complexidades! É preciso contratar uma empresa consolidada, de boa reputação e apta a prestar o serviço de segurança com eficiência.

É por isso que, quem quer investir em segurança privada feita com seriedade, profissionais capacitados e alta tecnologia, precisa conhecer os serviços da Magna Vigilância!

A Magna é referência de mercado e oferece o serviço de gestão de segurança privada para garantir a segurança de pessoas físicas e jurídicas. Desde 2010, atuamos no setor fornecendo as melhores soluções de segurança, com tecnologia de ponta para um serviço de excelência.  

Se você tem interesse em nossas soluções e deseja saber como contratar nossos serviços, entre em contato e solicite um orçamento!

Gostou deste Artigo? Então compartilhe:

Share on facebook
Compartilhar no Facebook
Share on twitter
Compartilhar no Twitter
Share on linkedin
Compartilhar no Linkedin
Share on pinterest
Compartilhar no Pinterest

Deixe seu Comentário: