Nossos Contatos

(21) 3899-8805 | (21) 99292-7786

[email protected]

Atendimento: 8h às 18h

Análise de risco de segurança patrimonial: entenda como funciona

É impossível evitar todos os riscos, mas é perfeitamente viável se blindar contra surpresas desagradáveis tomando medidas de prevenção para as ameaças mais graves ou frequentes. É aí que entra a análise de risco, um processo de suma importância para a segurança patrimonial.

Identificar, analisar e se precaver contra riscos aos quais as empresas estão suscetíveis é crucial para uma gestão de segurança privada eficiente. Porém, é preciso escolher uma empresa séria e com experiência de mercado para realizar a análise de risco de segurança patrimonial.

Neste artigo, vamos explicar o que é a análise de risco, como ela é feita e quais são os seus objetivos. Confira!

O que é a análise de risco de segurança patrimonial?

A análise de risco de segurança patrimonial é um estudo realizado para detectar e analisar vulnerabilidades e fragilidades das empresas, e identificar eventuais ameaças que possam colocar o patrimônio em risco.

Durante a análise de risco, é realizada uma investigação muito rigorosa, para descobrir quais são as circunstâncias que têm potencial para gerar perdas ou danos aos ativos da empresa, levando em conta diversos fatores, como o fluxo de pessoas e veículos nos arredores, a taxa de criminalidade, a qualidade da segurança pública no local, a estrutura da propriedade, entre outros. 

Assim, é possível desvendar quais são os riscos mais iminentes ou prováveis, que demandam uma intervenção mais urgente.

Feito o levantamento de todas essas variáveis, a empresa especialista em análise de risco consegue elaborar um plano de ação com soluções de segurança que ajudem a antecipar, prevenir ou reparar as situações ameaçadoras.

Uma análise de risco bem feita permite identificar, prevenir e corrigir problemas que possam causar prejuízos à segurança da organização, visando a proteger seus ativos tangíveis ou intangíveis.

Dica: Entenda como funciona a gestão de segurança privada

Quais os objetivos da análise de risco de segurança patrimonial?

Identificar possíveis ameaças

A análise de risco ajuda a identificar situações que possam ser uma ameaça ao patrimônio da organização, elencando fatores potencialmente prejudiciais. Quando feita da maneira adequada, a análise permite mapear os riscos aos quais a organização está sujeita, a probabilidade de que eles se concretizem e o impacto que causarão se, de fato, ocorrerem.

Calcular a probabilidade de ocorrência de situações de risco

Além de identificar fatores que possam gerar danos, perdas ou qualquer tipo de prejuízo ao patrimônio da empresa, a análise de risco também permite calcular as chances dessas ameaças realmente ocorrerem, o que é crucial para pensar na prevenção. Não há recursos para proteger a empresa em 100% dos riscos em potencial e, por isso, a análise ajuda a definir as prioridades de investimento.

Conter as vulnerabilidades na segurança do local

Toda organização apresenta fragilidade e pontos de vulnerabilidade, e a análise de risco ajuda a identificá-las e remediá-las na medida do possível. 

A identificação das vulnerabilidades da empresa se dá por meio de uma inspeção minuciosa e de auditorias de segurança. Nessas auditorias, dentre outras informações, a equipe faz em levantamento de dados sobre:

  • a segurança física do lugar; 
  • a proteção dos executivos e funcionários;
  • as políticas de segurança adotadas;
  • a existência ou não de manutenções preventivas no prédio da empresa; 
  • os seguros contratados;
  • as medidas tomadas em relação à segurança da informação.

Reduzir perdas

A análise de risco também ajuda a identificar os ativos mais valiosos e imprescindíveis para a empresa; assim fica mais fácil agir para protegê-los, reduzindo as perdas e evitando os prejuízos que a falta de tais ativos traria para a organização.

Aumentar a eficiência dos sistemas de segurança

Outra grande vantagem de contratar uma análise de risco de segurança patrimonial é que ela permite detectar falhas nos protocolos de segurança e identificar uma eventual defasagem na tecnologia utilizada. Assim, é possível corrigir os problemas e investir em soluções mais modernas, tornando os sistemas de segurança muito mais eficientes.

Quem pode fazer uma análise de risco?

Como você já percebeu a essa altura, a análise de risco é uma etapa fundamental para a gestão de segurança patrimonial. Devido à sua relevância para a proteção do patrimônio, é preciso escolher a dedo o profissional ou empresa especializada para realizar esse processo. Quem executa esse tipo de serviço deve ser um profissional especializado e capacitado na área.

Além disso, a análise de risco de segurança patrimonial não pode ser feita e abandonada em seguida: ela precisa ser constantemente revisitada e atualizada. Afinal, as circunstâncias mudam e as ameaças também.

O que antes era classificado como uma ameaça de baixo risco pode mudar de status quando o cenário se altera; isso, é claro, afeta diretamente a análise e pode comprometer a segurança do seu patrimônio.

Hoje, existem empresas especializadas em soluções de segurança, como a Magna, que oferecem o serviço de análise de risco, e elas são uma alternativa excelente para quem busca a proteção do patrimônio empresarial.

Porém, é preciso ficar atento: as empresas de segurança patrimonial precisam ter autorização da Polícia Federal para atuar, e suas atividades são regulamentadas pela Lei nº 7.102. Antes de contratar o serviço, visite o site da PF e certifique-se de que a companhia que você deseja contratar está legalizada!

Dica: Como um plano de segurança é elaborado?

Como funciona a análise de risco de segurança patrimonial?

Primeira parte: Identificação dos riscos

Conforme já comentamos, seria inviável proteger 100% o patrimônio da empresa. Por isso, é preciso dar prioridade aos riscos mais críticos, ou seja, aqueles com potencial de gerar mais danos para a empresa e/ou com mais chance de acontecerem. É aí que entra a etapa de identificação de riscos.

Nessa primeira fase, a empresa especializada em segurança deve elencar os ativos prioritários para a empresa e, em seguida, definir quais são as ameaças potenciais a cada um desses ativos. Entre elas, podemos citar roubos, acidentes, incêndios, mudanças drásticas no mercado, fraude, sabotagem, entre outros riscos que rondam a organização.

Segunda parte: Análise dos riscos

Depois, na etapa de análise de riscos propriamente dita, a empresa de segurança avalia o impacto dos riscos identificados na primeira fase, analisando o tamanho do impacto que eles causariam ao patrimônio. 

Além de analisar o quanto essas ameaças em potencial podem prejudicar a empresa, a etapa da análise também é responsável por classificar os riscos em uma escala de prioridade, para que possam ser tomadas as medidas necessárias de prevenção.

Para fazer essa análise, adotam-se métodos que se baseiam em probabilidades e avaliações subjetivas para descobrir o impacto das ameaças para cada ativo da empresa; há vários métodos que podem ser empregados, mas os mais comuns são o Método de Mosler e o Método de William T. Fine.

Análise de risco de segurança patrimonial é com a Magna!

A análise de risco é uma parte importantíssima da gestão de segurança patrimonial, e deve ser realizada por uma empresa especializada e que conte com os melhores profissionais da área.

A Magna é a empresa de segurança com o serviço mais completo e criterioso do mercado. Nós oferecemos uma série de soluções de segurança totalmente integradas numa única plataforma, inclusive a análise de risco de segurança patrimonial.

Quer saber o que a Magna pode fazer para proteger seu patrimônio? Entre em contato conosco para solicitar um orçamento!

Gostou deste Artigo? Então compartilhe:

Share on facebook
Compartilhar no Facebook
Share on twitter
Compartilhar no Twitter
Share on linkedin
Compartilhar no Linkedin
Share on pinterest
Compartilhar no Pinterest

Deixe seu Comentário: