Nossos Contatos

(21) 3899-8805 | (21) 99292-7786

[email protected]

Atendimento: 8h às 18h

Câmera de monitoramento: entenda como funciona!

A câmera de monitoramento é uma das principais aliadas para aumentar a segurança, detectar ameaças precocemente e, sobretudo, coibir a prática de ações criminosas, já que o simples fato de haver uma câmera no local tem um poder inibidor incrível!

O que muitos não sabem é que as câmeras de vigilância não são todas iguais! Existem diversos modelos no mercado, variando de acordo com a necessidade e o perfil de uso. Além disso, elas se baseiam em diferentes tipos de tecnologia, podendo ser analógicas, digitais e até mesmo sem fio.

Quer saber como a tecnologia surgiu e evoluiu ao longo dos anos e conhecer os tipos de câmera de monitoramento disponíveis atualmente? Neste post, explicamos tudo o que você precisa saber sobre esse equipamento tão importante!

As primeiras câmeras de monitoramento

A primeira câmera de monitoramento surgiu em Nova York, em 1965, antes mesmo de existir um termo para isso. À época, as câmeras eram ainda muito precárias, com poucos recursos e baixa resolução. Como não havia tecnologia suficiente para permitir o armazenamento das imagens, o equipamento era ligado a um circuito de CCTV que precisava ser monitorado 24h por dia.

Essa limitação foi extinta em 1970, com a invenção da fita cassete. A partir daí, houve um avanço na tecnologia das câmeras de segurança e as imagens geradas passaram a ser gravadas. No entanto, a capacidade de armazenamento era muito pequena, de modo que o monitoramento demandava um grande estoque de fitas cassete.  

Se durante os anos 70 as câmeras de vigilância eram de uso majoritariamente residencial e comercial, na década de 80 elas passaram a ser empregadas também no trânsito e em áreas públicas das cidades. No mesmo período, foram criadas as câmeras capazes de filmar até mesmo em ambientes com baixa luminosidade, o que ampliou ainda mais seu potencial de uso.

Durante a década de 90, houve um verdadeiro salto tecnológico. Pela primeira vez, foi possível gravar as imagens de várias câmeras de um circuito sem ocupar muito espaço e demandar um estoque enorme de mídia física. Além disso, surgiram novidades como, por exemplo, as câmeras com infravermelho e os modelos blindados.

Com o tempo, a tecnologia foi evoluindo a largos passos até chegarmos aos atuais modelos de câmera de segurança sofisticados e cheios de recursos. Já em nosso século, nos anos 2010, as câmeras HD se popularizaram e, de lá para cá, as imagens passaram a contar com qualidade e definição cada vez melhores

Nos dias de hoje, já temos modelos de altíssima resolução e tecnologia de ponta para potencializar a segurança.

Dica: Novas tecnologias de segurança: conheça as tendências

Tipos de câmera de monitoramento

Bullet

Os modelos Bullet, como o próprio nome sugere, são aqueles em formato de projétil, tradicionalmente utilizados em estabelecimentos comerciais. 

Como essa câmera de monitoramento é bem perceptível e nada discreta, ela costuma ser usada em situações em que há intenção de evidenciar a presença do equipamento para coibir delitos.

Por isso, as câmeras do tipo Bullet são muito comuns em lojas, supermercados e áreas externas de grande fluxo de pessoas. A simples presença da câmera ajuda a aumentar a sensação de segurança e inibir possíveis ações criminosas.

Dome

As câmeras Dome, por sua vez, são menores e muito mais discretas. Normalmente, elas são instaladas nas paredes e/ou no teto de ambientes internos. 

Alguns modelos contam com recursos como infravermelho e mecanismos que protegem a lente e impedem a verificação da direção de captura de imagens, de modo que eventuais contraventores não consigam ver para onde a câmera está apontando.

Speed Dome

As câmeras Speed Dome têm um zoom óptico poderosíssimo, capaz de movimentos em 360º

Elas podem ser controladas remotamente por um segurança ou por uma central de monitoramento e são resistentes ao impacto, podendo ser utilizadas em situações mais adversas.

Varifocal

Esse tipo de câmera de monitoramento conta com lentes varifocais e foco ajustável. Essas características a tornam ideal para vigiar cenas específicas a distância, como, por exemplo, a movimentação em frente a uma porta de acesso.

Dica: Câmeras de vigilância: 8 Benefícios para sua segurança

As tecnologias e as câmeras de monitoramento

Tecnologia Analógica

Embora tenham sido muito populares na década de 90, as câmeras analógicas ainda são amplamente utilizadas nos dias de hoje, principalmente por causa de sua simplicidade. Esse sistema funciona por meio da captação de ondas de áudio ou de vídeo que são gravados e processados. O vídeo analógico é transmitido para o circuito de TV usando uma estrutura de cabeamento coaxial.

As câmeras analógicas são fáceis de serem instaladas, baratas e, ainda assim, oferecem imagens com boa resolução. Por isso, seguem sendo uma alternativa interessante para quem quer economizar.  

Tecnologia IP

As câmeras que contam com tecnologia IP, por sua vez, são mais sofisticadas.  Nesse sistema, os dados são captados e transmitidos em rede, permitindo acesso remoto e imagens de alta qualidade.

A instalação não é difícil, pois envolve menos cabos devido à conexão em rede. Além disso, o sistema pode ser facilmente expandido, interligando diferentes conjuntos de câmeras usando um único cabo.

Tecnologia Wi-Fi

As câmeras com tecnologia Wi-Fi são as mais modernas e que contam com maior variedade de recursos. Por não terem fios, são portáteis e fáceis de instalar, e suas imagens podem ser acessadas por qualquer dispositivo conectado à internet, em tempo real.

As imagens têm alta definição e há possibilidade de gravação das imagens em cartão de memória ou em nuvem. Por isso, são os modelos mais práticos.

Como instalar câmeras de monitoramento?

O grau de dificuldade de instalação depende muito do tipo de câmera de monitoramento e da tecnologia envolvida. Os modelos sem fio e as câmeras analógicas, por exemplo, são muito mais simples de instalar. 

Em alguns casos, pode ser necessário fazer uma pequena obra para adaptar o local à instalação do equipamento. Em outros, dá para encontrar soluções alternativas.

O melhor mesmo é contratar uma empresa especializada em segurança, que tenha qualificação e experiência no setor e conte com profissionais capacitados para realizar a instalação de um sistema de monitoramento adequado às suas necessidades.  

Se você tem interesse nesse serviço, que tal conhecer a Magna?

A Magna fornece o que há de mais moderno, inovador e eficiente no que diz respeito à segurança privada, incluindo câmeras de monitoramento. Quer conhecer todas as soluções de segurança que temos a oferecer? Então acesse nosso site e entre em contato

Gostou deste Artigo? Então compartilhe:

Share on facebook
Compartilhar no Facebook
Share on twitter
Compartilhar no Twitter
Share on linkedin
Compartilhar no Linkedin
Share on pinterest
Compartilhar no Pinterest

Deixe seu Comentário: